Dermatologia Veterinária: Tratando Problemas de Pele

Dermatologia Veterinária - Problemas de Pele | Oásis Pet

Dermatologia Veterinária - Tratando problemas de Pele

Os problemas dermatológicos são um dos principais motivos de consultas clínicas dos nossos amados pets. Coceira excessiva, lambidas na pata ou até lesões dermatológicas, são muitos os casos que necessitam da atenção da dermatologia veterinária.

Assim como na medicina humana, a área veterinária possui especialidades que atendem aos diversos problemas e patologias que podem acometer os pets. Entre elas: a dermatologia veterinária, uma área com um avanço extraordinário com tratamentos cada vez mais eficientes.

Sumário

Percebeu algo de errado?

Seu amigão esta com os olhos irritados, ou não pára de lacrimejar? Talvez seja a hora de consultar um especialista.

O que faz um profissional da dermatologia veterinária?

O profissional dessa área é responsável pela saúde de pele dos pets, incluindo cuidados com unhas e orelhas. Em outras palavras, o dermatologista veterinário é o profissional responsável por realizar a correta anamnese do pet, entrevistando seus tutores a fim de investigar seus hábitos, ambiente e rotina, coletando amostras para exames, indicando o melhor tratamento, bem como na realização de cirurgias dermatológicas quando necessárias.

Os principais serviços que esse profissional oferece, passam por:

1 – Raspado parasitológico cutâneo: esse procedimento é realizado como um meio de diagnóstico, como por exemplo para encontrar a presença de ectoparasitas e outros. O exame é realizado por meio de uma raspagem com uma lâmina, ou fita adesiva em uma área específica da pele do animal, seguindo para análise.

2 – Teste de alergia: esse exame busca averiguar quais são as substâncias que podem desencadear uma reação alérgica ao pet. Para isso, o animal é exposto a diferentes tipos de alérgenos.

3 – Cultura fúngicas ou bacterianas: é utilizado para identificar a presença de micoses ou outras possíveis infecções bacterianas. É um exame muito importante para balizar a decisão do profissional no direcionamento do tipo de medicamento a ser utilizado no tratamento, em especial nos casos em que se necessita a prescrição de antibióticos.

4 – Citologia: exame feito para identificar bactérias, fungos e outras doenças. O procedimento pode ser feito de diferentes formas, como esfoliações ou punção.

5 – Biópsia: um exame também muito comum. Consiste na retirada de um fragmento de tecido do pet, encaminhando-o para um exame minucioso em laboratório.

6 – Otoscopia: procedimento realizado com a utilização de um aparelho chamado otoscópio. O objetivo é conseguir examinar com mais detalhes o canal auditivo do pet e, assim, identificar possíveis doenças. A otite, por exemplo, é identificada muitas vezes por esse procedimento.

dermatologia veterinaria 1

Qual a importância da fisioterapia veterinária na recuperação dos pets?

A fisioterapia veterinária é uma das ferramentas mais eficientes no auxílio clínico, não só na prevenção de lesões do aparelho locomotor, como também quando utilizada como tratamento para diversas lesões ósteo-articulares, na recuperação funcional e, principalmente, no resgate da qualidade de vida do animal acometido.

A fisioterapia tem dado um apoio importantíssimo à cirurgia ortopédica, por exemplo, muitas vezes sendo a única opção de reabilitação para alguns tipos de lesões e patologias. É o caso dos pacientes ortopédicos geriátricos, que encontram na fisioterapia um caminho único e eficiente de manutenção da saúde.

A especialidade também tem acrescido conhecimento nos programas de tratamento para patologias neurológicas, principalmente em casos que envolvem fraturas e luxações vertebrais, paralisias, hérnia de disco e outros.

Quando levar o pet ao dermatologista veterinário?

Apesar de muito comuns e, por vezes, se curarem com o tempo e rotina adequada, é importante que ao primeiro sinal de incômodo o pet seja levado aos cuidados de um profissional capacitado.

Ao agir preventivamente, evita-se que a condição progrida e torne o tratamento mais complexo. De maneira geral, indica-se uma avaliação de um veterinário dermatologista quando:

  • Há vermelhidão;
  • Há descamação;
  • A pele está muito ressecada;
  • Há ferimentos;
  • Sensibilidade extrema;
  • Coceira excessiva;
  • Presença de ectoparasitas (como pulgas e carrapatos);
  • Alopecia (queda grande de pelos);
  • Há uma movimentação atípica da cabeça;
  • Há presença de nódulos ou caroços.
dermatologia veterinaria 2

Quais as doenças de pele mais comuns nos pets?

Cães e gatos podem sofrer com os problemas de pele, que podem ter variadas causas e diagnósticos vastos. Dentre os mais comuns, nos cães, estão as infecções e alergias, dois dos casos mais atendidos nas clínicas veterinárias.

As dermatites podem ter causas diversas, desde alergias alimentares até picadas de insetos. Quando seca, costuma provocar queda dos pelos e quando úmida, costuma deixar pele com feridas. Os sintomas mais comuns são coceira, secreção dos olhos, perda de pelo e outros.

A sarna, por sua vez, é um tipo de doença de pele transmissível ao homem, por isso é importante que seja tratada o quanto antes. Os sintomas mais comuns ocorrem em forma de prurido, como uma sensação insaciável de se coçar, o que acaba resultando em bolhas e perda de pelo.

Os felinos também podem sofrer com os problemas de pele, tendo as micoses, sarna, acne e esporotricose dentre suas principais afecções.

A micose felina é uma doença comum que se inicia com a queda excessiva de pelo e, em seguida, por uma coceira e irritação frequente. Pode ser causada por diferentes fatores, como contato com a terra ou tapetes e proximidade com outros animais infectados.

A esporotricose também deve ser sempre observada. Trata-se de uma micose subcutânea causada por um fundo de nome sporothrix schenckii. Costuma afetar a pele do felino, mas pode se alastrar para ossos, articulações e o pulmão. Sua transmissão ocorre, normalmente, em contato com material contaminado ou pelo contato com outros animais infectados.

Dúvidas frequentes sobre dermatologia veterinária

Abaixo separamos algumas das dúvidas mais frequentes sobre o tema:

Como tratar a dermatite alérgica em cães?

A dermatite alérgica em cães é caracterizada pela inflamação da pele, normalmente transparecida por sinais de vermelhidão, descamação e pequenas feridas.

As causas podem ser diversas, seja por atuação de fungos e bactérias, problemas hormonais como a síndrome de Cushing até picada de pulga (DAPP) e alergias (alimentar ou, por vezes, de elementos presentes no ambiente como excesso de poeira).

O diagnóstico deve ser feito por profissional veterinário, que irá buscar informações sobre o estilo de vida, alimentação, hábitos e histórico do pet, podendo solicitar exames de acordo com a suspeita do tipo de dermatite apresentada pelo cão.

O programa de tratamento depende da causa e gravidade da doença. Em sua maioria, costumam incluir banhos com shampoo destinado às dermatites caninas até a troca da alimentação para dermatites por alergia alimentar.

Faça a diferença na saúde do seu pet.

Transforme a vida do seu pet com a fisioterapia veterinária da Oasis Pet. Marque hoje mesmo a sua sessão e proporcione a ele uma qualidade de vida excepcional!

O que causa manchas escuras na pele do meu cachorro?

Outra condição inerente a dermatologia veterinária que preocupa os tutores são as manchas escuras na pele do cachorro.

As causas podem ser diversas, sendo em sua maioria marcas comuns do próprio cão, como pintas, reação da pele por algum trauma crônico de prurido ou de algum objeto que o incomoda como a coleira, ou até máculas em decorrência de uma exposição prolongada ao sol. 

Entretanto, é importante que os tutores tenham o acompanhamento de um profissional qualificado, pois manchas na pele canina podem estar associadas a patologias mais graves, como tumores, infecções, doenças hormonais e outros.

É indicado que os tutores fiquem atentos a sinais como:

  • Secreção no local;
  • Surgimento de feridas, sangramento e coceira no local;
  • Aumento do tamanho da mancha ou mancha com textura e elevação na pele.

Como prevenir a caspa em cães?

A caspa canina também merece uma atenção extra, principalmente nas ações de prevenção! A dieta equilibrada e completa é fundamental para que não faltem nutrientes que evitem o avanço da caspa.

A alimentação com proteínas de alta qualidade, vitaminas e a presença dos ácidos graxos essenciais, como os ômegas, são importantes para o auxílio do equilíbrio da barreira cutânea.

Outra medida de prevenção é a manutenção correta dos hábitos de higiene, com frequência regular de banhos para cada tipo de raça e pelagem.

O check-up regular também deve ser feito (1x ao ano pelo menos), para que você possa identificar as possíveis alterações logo no início do problema.

O que fazer se o meu cão tem uma infecção fúngica na pele?

As infecções fúngicas também geram muita preocupação aos tutores. Nesses casos, é fundamental o acompanhamento profissional de um dermatologista veterinário, que irá examinar o cão e propor um programa de tratamento que poderá se utilizar de sprays, cremes, sabonetes e shampoos especializados.

dermatologia veterinaria 3

Como tratar a sarna em cães?

O tratamento para sarna canina depende de seu diagnóstico, que se utiliza de exames laboratoriais, amostras das feridas, da pele e até da cera de ouvido para análise.

Ao identificar qual é a variação do parasita que está causando o problema ao pet, é indicado o tratamento mais adequado.

Para sarnas sarcópticas ou escabiose, medicamentos tópicos, cremes e pomadas são indicados. Em casos mais graves, pode-se recorrer a remédios via oral ou injetáveis. O banho e cuidado com o ambiente que pode conter materiais contaminados também merecem atenção.

Nos casos de sarna otodécica, ou sarna de ouvido, o tratamento também se utiliza de medicamentos tópicos, porém específicos para os ouvidos. Banhos anti ácaros também podem ser indicados.

Para sarna demodécica, ou sarna negra, quando não relacionada a problemas no sistema imunológico, cremes anti ácaros e shampoos especializados são indicados. Quando o problema é generalizado, o tratamento costuma ser mais longo e complexo, com medicamentos orais ou injetáveis, também se atentando às infecções bacterianas, comuns em casos como esse.

Procure sempre por um atendimento profissional e qualificado!

Os problemas de pele podem ocorrer por diversos motivos e causas, por isso sempre conte com um profissional de dermatologia veterinária capacitado. Na Oásis Pet, você encontra uma clínica com mais de 14 anos de experiência em dermatologia, fisioterapia, cirurgia, internação e muito  mais. Estamos com unidades em Santo Amaro, Morumbi e Brooklin. Traga seu pet e faça uma consulta com um de nossos profissionais!

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Artigo mais Recente
Cachorro com Dor
Cachorro com dor: saiba quais os principais sinais e sintomas, as causas mais comuns, o que fazer e quando procurar pela ajuda de um profissional veterinário para tratá-lo

Assine nossa Newsletter e seja o primeiro a saber dos novos conteúdos da Oásis Pet.

Artigos Relacionados

o que há de novidades no blog Oásis Pet

Pré-Agende uma Consulta

Preencha os campos abaixo para pré-agendar uma consulta na Oásis Pet Morumbi. 
Verificaremos a disponibilidade e entraremos em contato o quanto antes.

Dados básicos
Informações do seu Pet
Dia que prefere para a consulta

Pré-Agende uma Consulta

Preencha os campos abaixo para pré-agendar uma consulta na Oásis Pet Brooklin. 
Verificaremos a disponibilidade e entraremos em contato o quanto antes.

Dados Básicos
Informações do seu Pet
Dia que prefere para a consulta

Pré-Agende uma Consulta

Preencha os campos abaixo para pré-agendar uma consulta na Oásis Pet Santo Amaro. 
Verificaremos a disponibilidade e entraremos em contato o quanto antes.

Dados de agendamento